site de poesias coligidas de
F E R N A N D O   P E S S O A
http://www.fpessoa.com.ar

<<Voltar-Volver>>


Desce A Nevoa Da Montanha
Desce a nevoa da montanha,
Desce ou nasce ou não sei que...
Minha alma é a tudo estranha,
Quando ve, ve que não ve.
Mais vale a nevoa que a vida...
Desce, ou sobe: enfim, existe.
E eu não sei em que consiste
Ter a emoção por vivida,
E, sem querer, estou triste.
Desciende la niebla de la montaña,
Desciende o nace o no sé qué...
Mi alma es a todo extraña,
Cuando ve, ve que no ve.
Más vale la niebla que la vida...
Desciende o sube: en fín, existe.
Y yo no sé en qué consiste
Tener la emoción por vivida,
Y, sin querer, estoy triste.

Fernando Pessoa

©2003-07-20 by Sebastián Santisi, all rights reserved.


<<Voltar-Volver>>


www.fpessoa.com.ar